Campanha Cofidis com Seguro grátis

A Cofidis tem em curso uma campanha em que disponibiliza uma linha de crédito onde é oferecido um seguro de Proteção Desemprego. A linha de crédito disponibiliza entre 500 a 4500€, que podem servir para várias aplicações, desde o simples reforço do orçamento, até para a aquisição de um bem. Com este produto, o cliente escolhe a mensalidade que melhor se adapta às suas possibilidades de pagamento. Este produto financeiro possibilita ter uma mensalidade fixa até ao final do contrato e à medida que for pagando as suas mensalidades poderá reutilizar o capital já amortizado, sem aumentar a sua mensalidade e sem ter de iniciar um novo processo. Este crédito tem ainda a possibilidade de ter um seguro facultativo de protecção de crédito com cobertura de vida, doença e desemprego, o que lhe garante mais tranquilidade para concretizar os seus projectos. Para se ter acesso à oferta referida em cima, terá...

continuar a ler...

Cofidis: um crédito pessoal à sua medida

A Cofidis foi uma das primeiras empresas de crédito pessoal a entrar no mercado Português. Desde 1996, a Cofidis acompanha mais de 300 mil clientes numa relação sustentável e personalizada, conquistando uma posição de referência na venda e gestão de crédito a particulares. A Cofidis assenta o seu negócio exclusivamente nos canais internet e telefone. O Crédito Pessoal Cofidis é uma solução de crédito que disponibiliza entre 5.000€ a 20.000€ que lhe permite realizar os seus projectos com toda a tranquilidade e segurança. Como características deste produto, referência para a TAEG desde 14,1%, para uma TAN 11,90%, TAN consoante o montante escolhido. A Cofidis disponibiliza uma oferta diversificada de prazos, com mensalidades que se adaptam ao seu orçamento e com taxas fixas desde o início ao fim do contrato, fica sempre a saber com o que pode contar e em quanto tempo irá pagar o seu crédito. Sem surpresas e mais...

continuar a ler...

Seguro de protecção ao crédito

A instabilidade da economia e dos mercados exige que actualmente as empresas de concessão de crédito comecem a optar crescentemente por formas de contornar as dificuldades, procurando assegurar os valores que emprestam aos seus clientes, eliminado os riscos máximos. O principal intuito dos seguros de protecção ao crédito (SPC) é reduzir ao mínimo o retorno dos valores em dívida, e os cada vez mais requeridos planos com vista ao acautelamento de problemas de liquidação futuros, tentando antever falhas. É com este objectivo que as entidades bancárias recorrem a estas apólices específicas e direccionadas para o sector do crédito, um dos mais voláteis hoje em dia. A ampla gama de coberturas que o presente seguro cobre incluem a garantia contra devedores, protecção a diferentes modalidades de crédito e ocorrências imprevistas. Estas são as três grandes áreas em que actuam os SPC, cuja popularidade, devido a estas propriedades, tem aumentado em Portugal de forma...

continuar a ler...

Seguros de protecção ao crédito

Ao contrário de muitos produtos de seguros, um seguro de Protecção ao Crédito é um produto muito simples de compreender. Normalmente, as entidades Financeiras solicitam, como garantia adicional a outros produtos, a subscrição de um Seguro de Protecção do Risco de Crédito. Estes seguros protegem os clientes de situações imprevistas, assegurando o pagamento do capital em dívida, em caso de morte ou invalidez absoluta e definitiva e o pagamento da prestação mensal, em caso de incapacidade temporária absoluta para o trabalho por doença ou acidente e desemprego involuntário, pelo que constituem uma excelente garantia para os consumidores. A Protecção ao Crédito reduz o número de maus pagadores e o montante de crédito mal parado e tranquiliza os tomadores de crédito quanto à dificuldade de pagamento em momentos de problemas imprevisíveis, minimizando assim, as incertezas na decisão sobre o recurso ao crédito. Este tipo de seguros é contratado na altura em...

continuar a ler...

Seguro de Crédito

O Governo assinou na passada sexta-feira um protocolo com cinco seguradoras no âmbito do novo regime de seguro de crédito. Segundo fonte do Jornal de Negócios, este protocolo é a primeira tranche de um total de quatro mil milhões de euros, tendo sido acordados dois mil milhões. O objectivo, segundo a mesma fonte, será repor os ‘plafonds’ de seguros de crédito para os níveis que existiam antes da crise financeira, bem como alargar a capacidade de internacionalização das empresas para fora dos mercados tradicionais. O protocolo foi assinado no Europarque, em Santa Maria da Feira, entre o ministro da Economia e o primeiro-ministro e os cinco “players” que actuam neste mercado: a Cosec, o Crédito y Caución, a Cesce, a Mapfre e a Coface. Esta é apenas mais uma entre as várias medidas que o Governo está a implementar para estimular a economia, salientando-se as várias linhas de crédito assinadas com os...

continuar a ler...

Como escolher a melhor opção para crédito pessoal?

Crédito Pessoal mais barato: Comece por ter em mente que conceber um crédito rápido numa loja, através das sociedades financeiras para aquisições a crédito (SFAC), como são exemplo a Cofidis ou a Flexibom, fica-lhe geralmente mais caro do que conceber um crédito com penhor na sua própria instituição bancária. Isto já para não falar da quantidade de informação que geralmente é omitida neste tipo de crédito rápido, nomeadamente as taxas de contratação. Tome nota de algumas medidas e noções importantes de ter em mente, na altura de escolher a melhor opção para o seu crédito pessoal: - Analise a TAEG que a empresa de crédito promove. A taxa é obrigatória de apresentar ao cliente, e geralmente reflecte o custo total do empréstimo. Quanto mais baixo for o TAEG, mais baixa será também a sua prestação. - Analise bem os extras do contracto, tais como as despesas de abertura de processo, seguro de vida,...

continuar a ler...