Linhas de crédito para os estudantes novamente disponíveis

As linhas de crédito para empréstimo a estudantes do ensino superior, com garantia mútua para os próximos dois anos lectivos, voltam a funcionar a partir de hoje, dia 1 de Setembro, tal como foi anunciado pelo Governo, em Julho. A linha de crédito, que existe desde 2007, esteve interrompida durante 2011, porque o Governo (que mudou do PS para o PSD/CDS-PP a meio do ano) não entregou os seus 10%. O dinheiro acabou por ser disponibilizado e os empréstimos retomados em Janeiro deste ano, e a procura mais elevada, depois de um ano de suspensão, terá levado a que “alguns bancos já não tenham dado resposta aos pedidos a partir de Junho”, apesar de a linha de crédito só acabar em 31 de Agosto, como admitiu a mesma fonte, porque entretanto se acabou o dinheiro que é parte do Estado neste negócio. Crédito até 25 mil euros O Ministério da Educação e Ciência...

continuar a ler...

Crédito universitário

Quem pretende continuar os seus estudos e tirar um curso superior, muitas vezes esbarra em dificuldades financeiras. Contudo existe a possibilidade de os estudantes recorrerem ao crédito para financiar os seus estudos. Sem demoras, sem necessidade de garantias e quase sem burocracia. A solução chama-se “crédito universitário” e está ao alcance de muitos. Saiba como funciona e o que fazer. O que é o financiamento universitário? O crédito universitário tem, como o nome indica, a finalidade de financiar, na totalidade ou em parte, os estudos dos mais jovens. Dirige-se a estudantes que pretendam completar o Ensino Superior (Licenciatura, Pós-Graduação, Mestrado e Doutoramento), efectuar uma especialização tecnológica ou participar no programa Erasmus. Trata-se, na realidade, de uma tipologia de crédito pessoal com garantia mútua que não solicita apresentação de rendimentos, garantias patrimoniais nem fiadores. O montante pedido é disponibilizado em tranches mensais, como se uma mesada se tratasse. A iniciativa foi aprovada em Setembro de 2007,...

continuar a ler...

Pedidos de empréstimos para estudar.

Já referimos aqui algumas vezes os vários produtos existentes no mercado de crédito para estudantes, nomeadamente para financiar o Ensino superior. Recorrer a estes tipos de empréstimos bancários é um meio cada vez mais popular. Desde o ano lectivo 2007/2008, altura em que este regime de crédito foi introduzido em Portugal, já recorreram a ele quase 13.000 alunos do Ensino Superior. Ao todo, foram pedidos praticamente 150 milhões de euros emprestados aos estudantes junto da rede de 18 instituições financeiras aderentes, mostram as estatísticas hoje avançadas pelo jornal "Público" com base em dados provisórios da empresa que gere a linha de crédito, a SPGM. José Fernando Figueira, presidente da SPGM, olha para os números com optimismo, dizendo que eles revelam a capacidade da empresa em ajudar o futuro do País. Contudo, para as associações académicas eles escondem uma realidade perversa: a incapacidade do Estado em fazer chegar a...

continuar a ler...

Crédito Estudantes – BESup Vida Académica

Todos os anos, as famílias fazem um grande esforço financeiro para pagar os estudos dos filhos. As despesas são bastantes e aumentam quando se trata de cursos superiores. Optar por um crédito pode ser uma solução. Uma formação de nível superior habilita, os que dela beneficiam a obter um nível de rendimento que permite recuperar o valor do investimento efectuado de forma mais fácil. O BES disponibiliza um produto financeiro, o BESup Vida Académica que se apresenta como uma solução válida para todos os estudantes que querem libertar os pais da maior parte das despesas com o curso, optando depois, pela amortização do empréstimo. Com este produto, durante os estudos, só são pagos juros. No final do curso, o recem licenciado pode optar por não começar logo a amortizar o empréstimo, optando por ficar até um ano sem pagar ou pagar apenas juros. Depois de ganhar autonomia, o estudante pode aí...

continuar a ler...